Notícias

Impacto da pandemia nos pequenos negócios

access_time 30 de Junho de 2021 • 16:01

Confira os principais pontos levantados pela pesquisa do Sebrae

O setor de microempreendedores individuais (MEI) é o que apresenta a maior taxa de mortalidade de negócios em até cinco anos, segundo pesquisa do Sebrae. É o que aponta a pesquisa Sobrevivência de Empresas (2020), realizada com base em dados da Receita Federal e com levantamento de campo.

 

A pesquisa apontou que as empresas que retomaram o faturamento são de setores relativamente menos impactados pela pandemia, como o do comércio de alimentos, logística, negócios pet, construção, oficinas e peças, entre outros. ⠀

Veja os principais pontos levantados pela pesquisa do Sebrae.

 

- MEI é setor que apresenta maior taxa de mortalidade em 5 anos (29%);

- Microempresas tem taxa de 21,6%;

- Empresas de pequeno porte tem 17% de taxa de mortalidade em 5 anos;

- MEIs foram os que mais amargaram prejuízos no faturamento;

- A gestão financeira é o principal desafio do MEI;

- Quanto menor o porte da empresa, mais difícil obter crédito para manter o capital de giro e conseguir superar obstáculos;

- 40% dos MEIs entrevistados citam a pandemia como causa do encerramento da empresa;

- 22% dizem que é a falta de capital de giro;

- 20% apontaram o baixo volume de vendas e da falta de clientes.

- A adesão ao comércio eletrônico é parte da estratégia de sobrevivência em meio à pandemia;

- Vacina é sinal de retomada, sinal de desenvolvimento.




Cookies:Guardamos estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade. Entendi e Fechar Politica de privacidade

chat