Notícias

Após Pix e Open Banking vem aí o Real Digital

access_time 28 de Maio de 2021 • 07:43

Brasil deve aderir à nova tecnologia e aprimorar os meios digitais de pagamento

 

Depois do Bitcoin, Ethereum, Tether, Binance Coin e várias outras moedas digitais ou criptomoedas lançadas pelo mundo afora, é a vez do Brasil lançar sua própria moeda digital. Deverá ser o REAL DIGITAL.

 

Elas surgiram há pouco tempo e já representam boa parte do patrimônio de muitos investidores em todo o mundo. Porém, os especialistas recomendam cautela na hora de optar por este tipo de investimento.

 

Por aqui será um pouco diferente. A criptomoeda deverá ser emitida pelo Banco Central como se fosse uma extensão da própria moeda física. De acordo com o BC, a nova moeda digital será emitida, controlada e fiscalizada pela instituição que deve apenas guardar o dinheiro para o cliente que optar pela nova modalidade.

 

Já as demais criptomoedas não são controladas pelas instituições financeiras para circular e podem ser caracterizadas como um ativo.

 

Lembrando que o Banco Central ainda não tem uma data para emissão do Real Digital. Antes disso, a instituição quer dialogar com a sociedade para saber os possíveis usos da moeda digital e as melhores tecnologias para a implementação no país, o que deve levar uns 3 anos, mais ou menos.

 

Pix, Open Banking e agora o Real Digital. É o Banco Central do Brasil mergulhando fundo na era da tecnologia e digitalização dos meios de pagamento.




Cookies:Guardamos estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade. Entendi e Fechar Politica de privacidade

chat