Notícias

Espírito Santo em Quarentena

access_time 17 de Março de 2021 • 18:01

Opiniões divididas, doença tomando proporções assustadoras e leitos de UTI lotados

No momento em que o Governo do Estado decreta quarentena pelo aumento assustador de casos e óbitos por Covid-19 e o iminente colapso na Saúde, com falta de leitos, sobretudo de UTI, o Espírito Santo se divide em opiniões.

De acordo com a Sesa, a ocupação das vagas de tratamento intensivo no Estado está em 91,5%, e isso foi o principal gatilho para a adoção de medidas pelo Governo do Estado.

De um lado a consciência da necessidade de parar, fechar e diminuir as possibilidades de aglomerações, principal fator de transmissão da doença.

Do outro, empresas e trabalhadores que protestam contra as medidas restritivas impostas pelos motivos mais óbvios: risco de fechar o negócio, ficar sem emprego e não terem como sustentarem suas famílias.

Sem dúvida nenhuma, a quarentena afeta a todos os negócios. Alguns têm a possibilidade de continuarem suas atividades pelo teletrabalho, outros dependem de público, cliente, e esses são os mais atingidos pelas medidas.

É muito triste!

E as vítimas, os óbitos, suas famílias, os profissionais de saúde que estão há mais de uma na batalha e são cada vez mais essenciais, mesmo estando totalmente exaustos...?

E A VACINA? Nossa única esperança está demorando demais a chegar.

O apelo é para que TODOS FIQUEM EM CASA!! Só saia quem realmente precisa trabalhar nas atividades consideradas essenciais.

Essa não é uma informação, uma opinião ou um questionamento. Esse texto é apenas um desabafo em comum de uma equipe, PESSOAS, TRABALHADORES, QUE TÊM SUAS FAMÍLIAS e que esperam que isso tudo acabe logo.

 

Confira mais informações sobre o decreto com as medidas da quarentena:

 

São classificadas como atividades essenciais:

 

1 - Assistência à saúde, incluindo serviços médicos e hospitalares;

 

2 - Serviços públicos considerados essenciais, de acordo com manifestação do Poder, Órgão ou Entidade;

 

3 - Atividades industriais;

 

4 - Assistência social e atendimento à população em situação de vulnerabilidade;

 

5 - Atividades de segurança pública e privada, incluindo a vigilância, a guarda e a custódia de presos;

 

6 - Atividades envolvendo produtos de saúde, higiene e gêneros alimentícios, incluindo atividade agropecuária, farmácias, comércio atacadista, hipermercados, supermercados, minimercados, hortifrútis, padarias e lojas de produtos alimentícios;

 

7 - Atividades envolvendo equipamentos de infraestrutura, instalações, máquinas e equipamentos em geral, incluídos elevadores, escadas rolantes e equipamentos de refrigeração e climatização;

 

8 - Atividades envolvendo insumos necessários aos serviços essenciais, incluindo lojas de insumos agrícolas e lojas de material de construção civil;

 

9 - Comercialização de produtos e serviços de cuidados animais;

 

10 - Geração, Transmissão e Distribuição de energia elétrica;

 

11 - Transporte público coletivo; de passageiros por táxi e transporte privado urbano por meio de aplicativo, para atendimento a serviços e atividades essenciais;

 

12 - Casa de peças e oficinas de reparação de veículos automotores;

 

13 - Telecomunicações, internet, serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados (data center) para suporte de outras atividades essenciais;

 

14 - Serviços funerários;

 

15 - Agências bancárias, casas lotéricas e serviços postais;

 

16 - Atividades da construção civil;

 

17 - Atividades de petróleo, combustíveis, biocombustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados de petróleo, incluindo postos de combustíveis, produção, transporte e distribuição de gás natural;

 

18 - Serviços de distribuição de água, incluindo distribuidoras de água a granel ou envasada;

 

19 - Atividades de jornalismo e serviços de radiodifusão sonora e de sons e imagens;

 

20 - Serviços de limpeza urbana e coleta de lixo;

 

21 - Hotéis, pousadas e afins, limitada a 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade;

 

22 - Atividades, de igrejas e templos religiosos, com cultos e missas, preferencialmente, virtuais, respeitado o atendimento individual;

 

23 - Atividade, de pesca no mar; e

 

24 - Atividade, de locação de veículos.

 

Fica proibido o atendimento ao público presencial nos serviços e atividades essenciais aos domingos e feriados, exceto: farmácias, postos de combustíveis, assistência à saúde, assistência social e atendimento à população em situação de vulnerabilidade, serviço funerário e transporte público coletivo e de passageiros.

 

O QUE NÃO PODE FUNCIONAR

• Serviços e atividades não essenciais

• Shoppings

• Bares

• Drive thru, take away e serviço de retirada em restaurantes – somente delivery

• Lojas de conveniência de postos de combustíveis

• Clubes, serviços de lazer

• Academias

• Atividades educacionais presenciais

• Salão de beleza, barbearia e serviços similares

 

O QUE PODE FUNCIONAR

• Assistência à saúde

• Atividade industriais e construção civil

• Segurança pública e privada

• Supermercados

• Farmácias

• Padarias

• Transporte público coletivo, táxi e transporte por aplicativo

• Agências bancárias, lotéricas e serviços postais

• Postos de combustíveis

• Hotéis com 50% da capacidade

•Igrejas, mas a recomendação é que os cultos sejam online




Cookies:Guardamos estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade. Entendi e Fechar Politica de privacidade

chat